Tecnologias do Pré-sal

Lucramos R$ 370 milhões no segundo trimestre do ano

 

Divulgamos hoje os resultados do segundo trimestre e do primeiro semestre deste ano. Nosso lucro líquido atingiu R$ 370 milhões no período entre abril e junho. No primeiro trimestre, a companhia havia registrado prejuízo de R$ 1,2 bilhão. Contribuíram positivamente para este resultado a redução de 30% nas despesas financeiras líquidas, o crescimento de 7% na produção total de petróleo e gás natural, o aumento de 14% nas exportações de petróleo e derivados e a redução de custos com importações de gás natural. Por outro lado, as despesas com o novo Programa de Incentivo ao Desligamento Voluntário (PIDV) e o impairment do Comperj tiveram impacto negativo nos resultados.

Outro destaque foi a queda de aproximadamente R$ 60 bilhões (15%) no endividamento líquido no semestre, de R$ 392,1 bilhões em dezembro de 2015 para R$ 332,4 bilhões no final de junho. O endividamento bruto recuou 19% (R$ 95,3 bilhões) no período: de R$ 493 bilhões para R$ 397,8 bilhões.
 
Nossa produção total de petróleo e gás natural foi de 2,804 milhões de barris de óleo equivalente por dia, um aumento de 7% em comparação ao primeiro trimestre do ano. O lucro bruto registrado aumentou 9% na comparação com o primeiro trimestre, atingindo R$ 22,8 bilhões. Já o lucro operacional atingiu R$ 7,2 bilhões ante um lucro de R$ 8,1 bilhões no primeiro trimestre. O resultado financeiro, negativo em R$ 6,1 bilhões, foi melhor se comparado ao trimestre anterior (30% abaixo do registrado no primeiro trimestre), em função, principalmente, da apreciação do dólar frente ao euro.

Contador de páginas